Zé Neto e Cristiano vão ao chão e confirmam falência, após prejuízo milionário: “Shows proibidos”

Considerado uma das maiores duplas sertanejas, Zé Neto e Cristiano ficaram longe dos palcos durante dois anos. O motivo? A pandemia do novo coronavírus e o período  rendeu um rombo milionário no orçamento deles. 

Em suma, os cantores investiram 4 milhões de reias no DVD ‘Por Mais Beijos ao Vivo’ e tiveram um baita prejuízo devido o período de isolamento.

Desse modo, Zé Neto e Cristiano não viram a cor do dinheiro, uma vez que o retorno financeiro é através dos shows.

MILHÕES GASTOS

Durante uma entrevista para Léo Dias, do  “Metrópoles”, os cantores confessaram como são os bastidores administrativos da dupla.

“É um investimento alto. Ninguém fala isso, mas eu vou falar aqui. Hoje, [por exemplo] para você tocar em algumas rádios, você precisa pagar”, começou Zé Neto.

No entanto, os gastos não são apenas nas rádios. “Para lançar uma música, você paga uma bala. Internet, mais uma bala”, disse o cantor.

CANTORES FALAM SOBRE FALÊNCIA

De acordo com os sertanejos, é preciso seis meses de show’s para cobrir os gastos com os lançamentos. 

“A pessoa tira o pé, por que você fala assim: ‘Cara, vou lançar um trabalho novo, esse trabalho exige um gasto alto e eu vou lançar ele e não vai ter show, que é o nosso retorno’”, confirmou Cristiano.

Para piorar a situação, na época, os cantores confirmaram o pior: eles poderiam declarar falência caso as coisas não voltassem ao normal. 

“Cara, a gente tem [reserva financeira] para uns seis meses. Ninguém esperava uma reserva de quase dois anos, car@lh#”. Não existe isso aí. Todo mundo precisou tirar o pé e ver o que estava acontecendo”, desmoronou Zé Neto.

Porém, Zé Neto e Cristiano conseguiram sair da situação complicada devido a retomada dos show’s.