Morre menina imprensada por carro alegórico após desfile na Sapucaí

  • Post category:NOTÍCIAS

Veio a óbito no começo da tarde de hoje, 22 de abril, a menina que foi atropelada pelo carro abre-alas da Em Cima da Hora.

Morre menina imprensada por carro alegórico após desfile na Sapucaí

Identificada como Raquel Antunes da Silva, de apenas 11 anos, foi imprensada pelo carro da escola de samba e um poste, o acidente ocasionou a perda de sua pena direito durante um procedimento cirúrgico complexo.

A criança encontrava-se internada em estado grave na unidade hospitalar Souza Aguiar, que está localizada no centro da cidade, e, conforme as informações dadas por funcionários do local, ela teve uma hemorragia interna.

Durante o procedimento cirúrgico, que durou mais de 6 horas, a menina teve uma parada cardiorrespiratória, além do traumatismo na região do tórax, estava respirando com ajuda de aparelhos.

Um dos funcionários da unidade hospitalar contou que a tia da menina ligou para a mãe dela para contar sobre o falecimento. Ao chegar no local, Marcela Portelinha acabou desmaiando. Ela está grávida.

Aline da Mota, pastora da igreja que a família frequenta também ficou emocionada ao chegar no local.

A pastora relatou que a menina fazia parte do coral da igreja, que abraçou ela quando ninguém mais quis e achava desumano ninguém da escola de samba comparecer ao local, como se os familiares de Raquel fossem cachorros.

Ela ainda contou que uma corrente de oração foi realizada, envolvendo pessoas de diversos lugares do mundo, orando pela recuperação da menina.

A Liga Independente da Escola de Samba do estado carioca emitiu uma nota de pesar sobre o ocorrido. Já a escola de samba a qual pertencia o carro alegórico ainda se mantém em silêncio.

O prefeito Eduardo Paes relatou que a morte da menina causa um sentimento imenso de tristeza.

Após esse acidente envolvendo a menina, foi determinado pela justiça que as escolas de samba realizem escolha dos automóveis alegóricos até os barracões.

Marcela Portelinha, desmaiou ao chegar para visitar a filha na unidade hospitalar. Ela está grávida e foi preciso que um enfermeiro a carregasse para dento do local.

Ela relatou não ter recebido nenhum tipo de auxílio tanto da Liga quanto da Em Cima da Hora.

Testemunhas contaram que Raquel subiu no carro, que se encontrava parado a cerca de 200 metros do portão.

No momento em que o carro começou a ser empurrado, ela acabou sendo imprensada contra o poste.