Lázaro Ramos, após Taís Araújo pedir o divórcio, tem conversa com a filha e confirma desfecho: “Eu falei”

Lázaro Ramos é tido como um dos maiores atores do Brasil. A prova viva disso é que mesmo estando fora da Globo, o famoso costuma receber convites para participar de vários programas em outras emissoras.

Recentemente, o famoso esteve na Band participando do programa de Faustão.

Na ocasião, ele esteve no quadro Pizzaria do Faustão e falou abertamente sobre sua relação com a filha, Maria Antônia, de 7 anos.

Lázaro Ramos explicou que a menina pediu um salto de presente e ele precisou ter um diálogo importante com ela, visto não achar adequado pra uma criança usar.

“Eu falei, Maria, não meu Deus, criança não usa salto alto. Papai tem que ser responsável cuidando de você. Sua coluna está crescendo. Se o papai não for responsável cuidando de você, eu posso ser preso”, contou o marido de Taís Araújo, que arrancou risadas da plateia expondo a resposta da menina.

“Pai, e se você for preso, eu posso usar salto alto? Simples assim”, contou o diretor, que levou Faustão as gargalhadas.

Vale lembrar que quando ainda trabalhavam na Globo, o apresentador recebia com frequência Lázaro Ramos em seu programa, por isso ele não perdeu a oportunidade de convidá-lo.

CRISE NO CASAMENTO

Em 2021, o casal quase se separou. Em entrevista para o ‘Roda Viva’ da TV Cultura, Taís Araújo confidenciou uma crise com Lázaro Ramos logo nos primeiros meses de pandemia. Ela revelou que o quebra-pau foi tão forte, que chegou a cogitar uma nova separação.

“Primeiro ela piorou muito diante da pandemia. Muito, sério. A ponto de falar:  ‘Cara, não vai rolar. Quero mudar com meus filhos para um apartamento de dois quartos’. Fiquei seriamente imaginando como seria, porque achei que não ia rolar mesmo”, declarou.

Apesar dos pesares, os dois conseguiram contornar: “A gente teve que reinventar, trabalhar dentro de casa. Trabalhei muito dentro de casa como atriz mesmo. A gente fez uma série ‘Amor e sorte’, eu e Lázaro. E foi justamente um momento crucial de nossa reconexão”.