Bêbado, Bruno esculacha Marrone, deixa Leonardo em saia justa e fim da dupla é exigido: “C#ralh#”

Considerado um dos maiores cantores do Brasil, Leonardo viu seu nome em diversas polêmicas ao longo dos anos. Dessa vez, o projeto “Cabaré” está no olho do furacão devido a participação de Bruno e Marrone. 

Em suma, o público está usando as redes sociais para se manifestar contra o comportamento do cantor Bruno. 

Isso porque, na live “Cabaré”, que ocorreu no mês pesado, o sertanejo humilhou Marrone. Além de sempre aparecer visivelmente alterado nos shows.

Durante a transmissão de lançamento da cerveja Cabaré, Bruno deixou Leonardo desconfortável ao atacar sua dupla. 

Na ocasião, o cantor ordenou que Marrone cantasse na primeira voz, porém, ele não aceitou uma vez que é a segunda voz da dupla.

CANTOR HUMILHA PARCEIRO

“Faz a primeira, vai! O senhor não é o gostoso? Vai Coronel. Vai!”, disse Bruno. Na sequência, a segunda voz da dupla cantou um trecho.

Desse modo, Leonardo abraçou Marrone e deu um beijo em sua bochecha. Emocionado, a dupla de Bruno ressaltou que se dá melhor com a segunda voz.

“É isso aí, agora na segunda eu sou professor, na primeira não, galera. Dependendo da música eu vou na primeira, essa aqui não”, declarou o sertanejo.

Sem paciência, Bruno fez questão de provocar o colega: “Segunda professor é o caralho, professor é o caralho*… é quem te ensinou a cantar”.

Marrone não deixou barato e exaltou os colegas de profissão. “Exatamente, o finado Leandro, Chitãozinho, tem vários aí”, assumiu ele.

O climão tomou conta dos palcos, até mesmo Leonardo ficou desconfortável e sem saber o que fazer. 

PÚBLICO EXIGE FIM DE BRUNO EM PROJETO

No entanto, não foi apenas nos palcos que o clima tenso chamou a atenção. Acontece que os fãs reclamaram das atitudes desrespeitosas de Bruno contra Marrone.

Desse modo, os fãs exigiram que Bruno fosse retirado do projeto “Cabaré” e ainda pediram a volta de Eduardo Costa, que saiu da parceria após inúmeras polêmicas.

“Tinha que acabar com essa pouca vergonha de bebedeira, que horror, nojento”, declarou um. “Corta o álcool do Bruno“, declarou outro. “Volta com Eduardo Costa”, detonou outro. “Preferia o outro”, disse um.