BBB22: Revoltado, Eliezer expõe os bastidores do BBB e faz séria acusação: ‘A produção do programa ajuda’

A vigésima segunda edição do Big Brother Brasil entrou na reta final e os sobreviventes do game estão cada vez mais tensos, preocupados em se manter na disputa e psicologicamente cansados.

BBB22: Revoltado, Eliezer expõe os bastidores do BBB e faz séria acusação: ‘A produção do programa ajuda’

Nesta última quinta-feira (7), a divisão dos moradores da casa mais vigiada do Brasil ficou ainda mais evidente. O retorno de Arthur Aguiar do paredão falso deixou seus aliados da “Disney” eufóricos e o grupo das “comadres” com a cara da derrota.

A esperança era a liderança, desta vez não contou com força, agilidade ou resistência, foi decidida na sorte que parece ser a grande aliada dos “meninos”, Douglas Silva se tronou líder e do outro lado Eliezer, Natália, Jessi e Linn da Quebrada entraram em clima de velório.

Jessi completamente desanimada afirmou que o grupo não tem culpa de nunca vencer as provas.

Eliezer que nos últimos dias vem sendo mais analítico sobre os rumos do game, ressaltou que Douglas Silva, Paulo André, Arthur Aguiar, Pedro Scooby e Gustavo, quando foram ao paredão voltaram e que a única vez que um participante da “Disney” foi eliminado, ele retornou mais vencedor do que nunca, ressaltando o paredão falso de Arthur.

“Dos treze Paredões, todos eles estiveram em algum e nenhum deles saiu”, afirmou o affair de Natália.

O empresário se mostrou indignado com a forma que o game vem se desenhando e chegou a questionar onde eles erraram, segundo ele nem as torcidas dos eliminados pelo grupo da “Disney” está do lado deles e foi mais longe.

Eliezer resolveu expor a produção do programa dando a entender que existe um favorecimento para o grupo dos rivais das “comadres”:

“Isso aqui é só um reflexo do que tá acontecendo lá fora. A intenção da produção do programa é fazer com que isso aconteça”, concluiu.

Em seguida Eliezer fez questão de ressaltar que a produção trata os dois grupos de maneira diferente e que a “Disney” é favorecida descaradamente:

“Nos jogos da discórdia, eles separam a gente. Quando eles ganham o VIP, a contagem de pulseiras é para todos”.

Você concorda com Eliezer?