BBB22: Eliezer esculacha ‘comadres’ pelas costas e expõe sisters: “Muito ciúme”

Durante uma conversa com Eslovênia no quarto Lollipop na tarde desta segunda-feira (28), Eliezer resolveu desabafar sobre a relação das ‘comadres’ no BBB22.

Apesar de serem aliadas e estarem juntas desde o inicio do jogo, NatáliaJessilane e Linn da Quebrada andam se desentendendo com frequência.

As brigas do trio de ‘comadres’, estão dando o que falar na casa do BBB22 e virou assunto até mesmo entre os seus aliados no jogo.

“Acho que a relação delas está muito desgastada”, iniciou Eliezer, que se aproximou muito de Natália nas últimas semanas por conta do affair que está vivendo com a mineira no BBB22“Está muito”, concordou Eslô.

“O elo é a Jessi”, pontuou a modelo, que voltou a ouvir a opinião do empresário. “Porque a Natália gosta muito da Jessi e sente muito ciúme dela. Acho que é por isso que desencadeia tudo, sabe?”, disparou o integrante do grupo Pipoca do BBB22.

“A Natália fica com ciúmes de quanto a Jessi e a Linna são próximas. É a minha percepção”, concluiu Eliezer, prevendo que elas podem romper a aliança no BBB22 em breve.

PAULO ANDRÉ DETONOU DISCURSO DE LINN NO BBB22

O ex-affair de Jade Picon, decidiu colocar ‘sua conta em risco’ e imunizou Arthur Aguiar com o colar do Anjo, tirando a primeira opção de voto da líder do BBB22.

Porém, na hora de justificar a indicação, a cantora mencionou que Paulo André tirou Lucas e Eslô do VIP que ela havia montado ao dar o castigo do ‘monstro’ para o casal e ficou revoltado.

“Não quero me precipitar nas palavras, mas acho que ela jogou sujo! ‘Tirou duas pessoas do meu VIP’. Na hora que eu escolhi eles, ela estava rindo disso”, relembrou Paulo André“Acorda, já te falei”, alfinetou Arthur.

“Tá tudo certo. A gente fez de coração”, disse Pedro Scooby, sobre ter desistido da Prova de Resistência e entregado o poder para Linn“Mas ela chegar no ao vivo e meter essa?”, se indignou o velocista.

“Ela ficou tentando arranjar motivo pra te indicar”, opinou o ex-marido de Luana Piovani. “Mas ela quis justificar o injustificável. Ela podia só ter falado que ele tirou a opção de voto dela”, rebateu o marido de Maíra Cardi. “Seria perfeito”, finalizou P.A.