Atriz da Globo morre aos 90 anos com demência, em meio a lixão em casa com cadáver: “Cheirando a fezes”

Atriz por décadas, Marina Miranda sofreu abandono das próprias filhas em meio ao lixo no apartamento onde morava, no Rio.

Marina Miranda trabalhou em diversas séries de humor da Globo entre os anos 1960 e 90, mas participou de seus últimos trabalhos na Record.

A veterana, que tem em seu currículo títulos como “A Escolinha do Professor Raimundo” (entre 1992-2001) e “Zorra Total” (2000), morreu de uma forma trágica.

Tudo começou quando a colunista Fábia Oliveira, na época do jornal O Dia, noticiou que vizinhos da humorista reclamaram que ela alimentava pombos na janela do apartamento e isso fez com que muita sujeira aparecesse em outros andares do mesmo prédio, em Copacabana, no Rio de Janeiro.

Alessandro Lo-Bianco, do programa “A Tarde é Sua”, revelou que a situação saiu do controle quando um vizinho adoeceu por causa dos pombos que começaram a frequentar o apartamento de Marina Miranda.

Isso fez com que muitos moradores do local exigissem uma limpeza no lar da veterana, já que muitas baratas começaram a sair de lá.

Sylvia Miranda, filha da atriz, revelou que suas duas irmãs estavam viciadas em acumular lixo e deixaram a famosa em uma situação completamente insalubre.

Mais tarde, foi noticiado no programa de Sonia Abrão que a comediante da Globo tinha mal de Alzheimer, e já se encontrava em alto grau de demência.

CHEIRO DE FEZES

O “A Tarde é Sua” acompanhou todo o processo envolvendo Marina Miranda, que estava de fato em meio a uma quantidade absurda de lixo, de acordo com fotos divulgadas pela atração.

Sylvia chegou a tentar suicídio durante o período em que era proibida de ver a mãe pelas irmãs. Em um dos encontros com a matriarca, a herdeira relatou que a mãe cheirava a fezes.

MORTE E ABSURDO

A humorista morreu em setembro do ano passado, vítima de infecção urinária e doença pulmonar, além dos efeitos do Alzheimer.

Não se sabe mais o estado em que apartamento em que a ex-atriz da Globo morava se encontra.

Na época do escândalo, até um cadáver de cachorro uma equipe de limpeza encontrou no meio do lixo.